review

Especial Studio Ghibli: Ocean Waves

Assistir Ocean Waves (Umi ga Kikoeru) foi uma mistura de várias emoções vividas desde o final do ensino médio até uns dias atrás. É impressionante como as animações do Studio Ghibli causam um choque de emoções e identificação com os personagens, sejam eles o foco da história ou coadjuvante. Posso Ouvir o Oceano (em tradução) foi lançado em 1993 – e fazendo uma reflexão breve: é incrível ver ...[Read More]

Especial Studio Ghibli: O Serviço de Entregas da Kiki

Quando escolhi assistir O Serviço de Entregas da Kiki, já havia assistido grandes animações japonesas como A Viagem de Chihiro e O Reino dos Gatos. Pensei que não teria tantas surpresas. Mas meu pensamento era distorcido, pois eu ainda não entendia o poder que o Studio Ghibli tem em nos tocar profundamente. O Serviço de Entregas da Kiki (Majo no Takkyūbin) conta a história de uma jovem bruxa que s...[Read More]

Review| Além das fronteiras do espaço – The Outer Worlds

The Outers Worlds foi um jogo que me fez refletir em relação a mistura de gênero action-RPG com visão em primeira pessoa como nenhum outro jogo da mesma geração me obrigou a fazer, uma vez que, esse certamente traz uma carga grande de nostalgia em relação a games do mesmo estilo nos consoles passados, como minhas primeiras experiencias com o consagrado Fallout 3. Inicialmente quando comecei minha ...[Read More]

Review | Steven Universe: The Movie

Anunciado durante a San Diego Comic-Con 2018 e já em produção anos antes de seu anúncio, o longa-metragem da série animada Steven Universe finalmente foi lançado em setembro de 2019. Com 90 minutos de um musical primoroso e qualidade de animação digna dos clássicos da Disney, Steven Universe: O Filme consagrou o crescimento e impacto da obra de Rebecca Sugar no mundo. Se passando dois anos após os...[Read More]

A análise definitiva sobre ‘Kingdom Hearts 3’ – leia!

“Um sonho disperso que é como uma memória distante. Uma memória distante que é como um sonho disperso. Eu quero alinhar as “peças” -As suas e as minhas”. A frase que inicia Kingdom Hearts 2, mas que serve muito bem para o fim em Kingdom Hearts 3. Em 2002, fomos apresentados a um jogo com tendências de inovação quanto ao estilo de RPG’s que conhecíamos na época, e não ...[Read More]

Review | A Frequência Kirlian

Enquanto explorava o Netflix numa segunda-feira à noite, acabei me deparando com uma obra chamada “A Frequência Kirlian“, cujo ícone era de um ser humanóide feito de sobras e com olhos vermelhos inexpressivos. Minha curiosidade foi despertada e acabei assistindo todos os episódios naquela mesma noite, o que foi como um devaneio. Entre um misto de suspense e fantasia, a animação se dest...[Read More]

Review | Devil May Cry V: Frenético até o último segundo!

Devil May Cry é uma das franquias mais consagradas dos games, com quase 20 anos de existência no mercado mostrando o bom e o melhor do gênero hack and slash. A Capcom conseguiu emplacar com um jogo que surgiu da experimentação de Hideki Kamiya com a série Resident Evil, que estava procurando um frescor em sua fórmula. Apesar de rejeitada a proposta de ação desenfreada, a empresa achou o projeto pr...[Read More]

Crítica | Empoderada e destruidora, Capitã Marvel faz sua estreia no MCU

Após o estrondo causado por Vingadores: Guerra Infinita, os fãs do MCU ficaram à espera do novo grande lançamento do estúdio, que daria continuidade à história que acompanhamos nos cinemas há mais de dez anos, e que seria também o primeiro longa-metragem da Marvel com uma protagonista feminina: Capitã Marvel. Entre os dois filmes, tivemos o lançamento de Homem-Formiga e a Vespa, um filme de escopo...[Read More]

Review | Resident Evil 2 Remake

Desde 2002, com o lançamento de Resident Evil Remake – originalmente lançado para Nintendo GameCube, ganhando versões para plataformas mais atuais com sua versão em HD posteriormente – a CAPCOM abriu esperanças aos fãs de que mais títulos consagrados da série poderiam vir a ser retrabalhados e atualizados sem perder sua essência. Tudo o que os fãs poderiam querer foi feito: câmera fixa...[Read More]

Review | A Princesa Salva a Si Mesma Neste Livro

A Princesa Salva a Si Mesma Neste Livro (The Princess Saves Herself in This One, no original) induz a curiosidade instantaneamente ao leitor pelo título revolucionário. O livro é uma coletânea de poesias empoderadas da autora Amanda Lovelace, escritora norte-americana que começou sua carreira no Tumblr. A obra é composta por três divisões de “capítulos”: A Princesa, A Donzela e A Rainh...[Read More]

Review | O Menino que Desenhava Monstros

O Menino que Desenhava Monstros (The Boy Who Drew Monsters, no original) é um romance de terror psicológico e suspense escrito por Keith Donohue e publicado no Brasil pela editora Darkside Books. Através de suspense, a obra nos apresenta um mistério encabeçado por personagens cativantes e simplórios, entregando um conto ameaçador que fará até o mais bravo dos leitores dar uma espiadinha embaixo da...[Read More]

Review | Marvel’s Spider-Man: The Heist

Fala galera! Meu nome é Uiberon Araújo, meu primeiro post aqui no Cultura Nérdica e hoje eu vou falar sobre o Homem-Aranha exclusivo do PS4. O jogo foi produzido pela Insomniac Games, criadora de Ratchet & Clank, Spyro e Sunset Overdrive, e lançado dia 7 de Setembro. Hoje o meu foco é a DLC A Cidade Que Nunca Dorme – O Assalto, que foi lançado dia 22 de Outubro. Acessada pelo menu principal, a...[Read More]

  • 1
  • 2