Especial Studio Ghibli: Ocean Waves

Especial Studio Ghibli: Ocean Waves

Assistir Ocean Waves (Umi ga Kikoeru) foi uma mistura de várias emoções vividas desde o final do ensino médio até uns dias atrás. É impressionante como as animações do Studio Ghibli causam um choque de emoções e identificação com os personagens, sejam eles o foco da história ou coadjuvante.

Posso Ouvir o Oceano (em tradução) foi lançado em 1993 – e fazendo uma reflexão breve: é incrível ver como os seres humanos passam por situações e impasses na vida que, apesar de serem diferentes, trazem as mesmas lições para nós.

Focada na amizade entre Taku Morizaki e Yukata Matsuno, o enredo começa quando por motivos escolares, uma viagem anual para os alunos do último ano é cancelada. Ao se deparar com tamanha injustiça, Taku e Yukata são os únicos que enfrentam os professores para reivindicar seus direitos sobre a viagem. Há um momento nesta primeira fase da animação que a escola, sendo pressionada pelos alunos, resolve fazer uma reunião com todos e de maneira a intimidar, pergunta quem gostaria de ter uma resposta mais concreta sobre o cancelamento. Apenas Taku e Yukata levantam as mãos e uma menina diz: “Que corajosos”. 

A verdade é que coragem não seria bem a palavra certa a ser usada naquele momento, mas é bem fácil perceber o quanto muitos de nós preferem permanecer com a dúvida  do que indagar nossos superiores por uma resposta concreta, e isso ocorre conosco desde muito cedo, como podemos ver aqui. O fato de ir atrás de respostas não significa, necessariamente, que alguém é corajoso, mas que apenas vê em si o direito de saber o motivo. Quantas vezes deixamos de buscar uma resposta pelo medo do enfrentamento? Muitas, eu diria!

Logo em seguida, somos levados ao verdadeiro motivo de Ocean Waves existir: a força de uma amizade que começa por haver admiração e similaridade entre os pensamentos dos personagens. Yukata, um jovem mais comedido, focado e discreto se apaixona por Rikako. Taku, mais despojado, extrovertido e insensato, também. Rikako, na verdade, é como um furacão que surge no meio do nada e destrói um harmonioso jantar em família num fim de tarde ou ainda, uma chuva fina que apesar de leve, demora horas para acabar e nos molha completamente no caminho para o trabalho, causando constrangimentos e tristeza. 

Assim, é o relacionamento entre os três! E nesse caminho até o amadurecimento dos personagens, a gente se reconhece neles. Em momentos de verdadeira coragem, quando há declaração do sentimento.  Na agressividade e insensibilidade de Rikako, ao se sentir superior por ser de outra cidade mais evoluída comercial e industrialmente, e quando, por fraqueza, deixamos que o outro sofra injustiças mesmo podendo fazer algo para impedir.

Em todos estes momentos, eu me identifiquei com alguns dos personagens, pois já fui fraca, já fui soberba, já fui resiliente e tenho certeza que ao assistir esta animação, você também sentirá que já foi um pouco de tudo. Mas que, assim como os personagens, todos estes acontecimentos serviram para o amadurecimento da mente e a compreensão de quem somos e de quem podemos ser.

O filme está disponível na Netflix.


Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.