Monstros Clássicos | Zumbis

No quarto capítulo de Monstros Clássicos, apresentamos os famosos comedores de cérebro!

Monstros Clássicos | Zumbis

Os Zumbis são cadáveres reanimados, sob controle de alguém ou alguma coisa, muitas vezes com o intuito de realizar alguma tarefa para quem o controla. Eles não tem vontade própria e agem por instinto, pois os corpos reanimados não tem atividade cerebral, sendo considerados portanto mortos-vivos.

Zumbis não são exclusivamente figuras mitológicas, já que o mito surgiu na cultura africana, onde em rituais de vodu haitiano existe a prática de necromancia e “zumbificação”. A palavra Zumbi vem do termo quimbundo nzumbi, que significa cadáver. Vamos ver mais detalhes sobre essas criaturas!

zumbis

Quando a epidemia se espalha…
Reprodução: Confraria de Arton

Origem

Como já mencionado, o mito do Zumbi deriva do folclore afro-haitiano. Um famoso ritual de vodu haitiano foi cientificamente explicado quando cientistas comprovaram que uma mistura bioquímica era usada em pessoas, deixando-as aparentemente mortas. Em seguida, o executor do ritual trazia a pessoa “de volta à vida” e ela ficava sujeita às suas vontades, visto que a mistura contém drogas dissociativas. Ao longo dos anos, a estória sobre o ritual foi sendo modificada, a ponto de contar que o ritual era aplicado em pessoas mortas.

Felicia Felix-Mentor

O suposto caso real: Felicia Felix-Mentor, que morreu em 1907, foi posteriormente fotografada (1936) no vilarejo onde vivia.
Reprodução: Pinterest

Graças à cultura escravocrata, a lenda do Zumbi foi se espalhando pela Europa devido ao culto de religiões africanas praticadas pelos escravos. Apesar de serem obrigados a se converter ao catolicismo, os escravos seguiam praticando suas crenças às escondidas, o que gerou controvérsias e difamação do vodu. Quando o Haiti se emancipou da França, tornando-se uma república, o fato foi visto na Europa como uma afronta vergonhosa e a campanha de difamação aumentou, trazendo relatos de canibalismo, sacrifícios humanos e rituais de magia negra.

A lenda do Zumbi chega ao Ocidente após a ocupação do Haiti pelos Estados Unidos. A ideia era “modernizar” o local, porém, como consequência, o culto vodu se expandiu e os americanos levaram na bagagem de volta pra terra do tio Sam as superstições sobre os cadáveres andantes.

Características

Como se tratam de mortos-vivos, Zumbis obviamente tem aspecto humano (ou animal), em estado de putrefação, são alheios, letárgicos e totalmente desprovidos de vontade ou personalidade. Então esqueça essa história de Zumbi que voltou à vida pra se vingar, ok?! Se um morto se levantou pra se vingar, é porque alguém que está muito vivo quer uma vingança e reanimou esse morto pra isso.

O Zumbi nada mais é que um invólucro vazio e, se sua reanimação aconteceu por motivos desconhecidos ou algum evento biológico ou físico, ele nada será além de um andarilho errante e seu único objetivo será se alimentar. Sim, o processo de “zumbificação” pode ser biológico. Alguns fungos e vermes zumbificam outros seres. São parasitas usando os corpos de insetos ou pequenos animais.

the walking dead

Admita, você também chorou

Historicamente, o Zumbi é uma apologia à escravidão, onde o indivíduo perde a sua identidade e passa a ser apenas um corpo a serviço de outrem. Também é associado à lepra (hanseníase), pois a pessoa infectada passava por um ritual onde era considerado morto para o mundo e renascido em Deus (do latim Sic mortuus mundo, vivus iternum Deo). Nesse caso, o indivíduo perde sua identidade e seus direitos, passando a ser conhecido apenas como “o leproso”, sendo isolado da sociedade por ter tido seu corpo e sua alma profanados, segundo a crença católica de meados do século XIII.

Em determinados casos pode haver uma certa confusão. Por exemplo, no clássico Cemitério Maldito (Pet Sematary), não podemos considerar os mortos que são enterrados no cemitério e que retornam à vida como Zumbis. Nesse caso, é uma espécie de possessão ou maldição, já que os corpos animados tem um objetivo específico. Frankestein também não deve ser considerado Zumbi: apesar de ser uma colcha de retalhos de diversos mortos, ele possui a capacidade de pensar.

Aparições na cultura pop

Apesar de o clássico de George A. Romero, A Noite dos Mortos-Vivos (1968), ter popularizado o tema, foi White Zombie (1932) que de fato inseriu o mito na cultura pop, inclusive usando o termo Zumbi e detalhando seu comportamento e características, baseando-se em crenças haitianas e caribenhas.

Na literatura, os responsáveis por introduzir os Zumbis foram William Seabrook (A Ilha da Magia, 1927) e Zora Naele Hurston (Tell My Horse, 1937). Ambos resolveram viver dentro da cultura haitiana, participando de rituais de vodu, para conhecer os verdadeiros mortos-vivos. Além deles, também nas décadas de 20 e 30, as revistas de pulp-fiction americanas contribuíam para inserir no imaginário a figura horrenda e vingativa. Além desses, temos clássicos como Eu Sou a Lenda, de Richard Matheson, posteriormente adaptado para o cinema; Celular, de Stephen King; O Guia da Sobrevivência a Zumbis, de Max Brooks; e a trilogia Apocalipse Z, de Manel Loureiro.

Nas telonas o já citado A Noite dos Mortos-Vivos foi responsável pelo boom Zumbi. O próprio Romero, conhecido como Mestre dos Zumbis, produziu mais cinco longas na temática: Despertar dos MortosDia dos MortosTerra dos MortosDiário dos Mortos e A Ilha dos Mortos. Não esqueçamos das adaptações Eu Sou a Lenda, que apresenta traços de humanidade e algum resquício de consciência, e o também famoso Guerra Mundial ZREC traz o terror em primeira pessoa, usando técnicas de hand cam, como em A Bruxa de Blair. E não podemos deixar de citar uma das poucas adaptações de games para o cinema que obteve grande sucesso: a franquia Resident Evil, que traz Milla Jovovitch no papel de Alice, tentando evitar a dizimação da raça humana pelo vírus criado pela Umbrella Corporation.

Nas telinhas seria um descaso não citar The Walking Dead (AMC), uma das séries mais duradouras e aclamadas do gênero, adaptada da HQ homônima de Robert Kirkman, e sua derivada Fear The Walking DeadZ Nation (2014-2018) segue um rumo parecido com The Walking Dead, mas tem foco na cura para o vírus, já que um dos personagens permaneceu imune à epidemia. A Netflix esse ano também lançou a sul-coreana Kingdom, onde a praga dos mortos-vivos está dizimando o reino. Algumas séries transcendem o conceito de Zumbis, dando à eles consciência e sentimentos, como no terror-comédia iZombieIn The Flesh (2013-2014) aposta no drama vivido por Zumbis reabilitados, que tem de lidar com a consciência das mortes que causaram quando mortos, num mundo em que o apocalipse já passou e uma cura foi encontrada. Ah, sim! Não esqueçamos dos white walkers de Game of Thrones!

Nos animes Empire of Corpses ilustra perfeitamente a analogia escravagista, onde em meio a Revolução Industrial corpos são reanimados com almas não-pensantes, para serem usados como mão de obra. High School of the Dead mistura muito sangue e todas as nuances do ambiente escolar do ensino médio. Outra ambientada em escola é Gekkou Gurashi!, onde quatro garotas fofinhas tentam sobreviver ao apocalipse Zumbi. Red Garden já vem com um terror mais pesado mesmo, também em ambiente escolar, onde quatro garotas mortas são reanimadas, tendo de servir a uma tutora. Além dessa, outra que também apresenta necromancia é Kore Wa Desu ka, onde um garoto é trazido de volta à vida por sua amiga necromante.

Nos games a franquia Resident Evil é com certeza a mais famosa e bem sucedida no gênero (pessoalmente, passei noites sem dormir depois de jogar). The Last of Us é um dos mais aclamados no seguimento, com gráficos e jogabilidade excelentes. Pra quem gosta de mundo aberto, os mais populares são Dying Light Dead Island. No modo cooperativo multiplayer temos o Left 4 Dead 2. A DLC Undead Nightmare ficou tão famosa que tem muita gente adquirindo Red Dead Redemption só pra entrar no modo Zumbi! Não dá pra falar de todos, pois a lista é enorme, nossos amigos comedores de carne humana são muito populares nos games! Então vamos encerrar com o fofinho, mas não menos importante Plants vs. Zombies!

Plus: o maravilhoso sucesso de The Cranberries, Zombie, não poderia faltar aqui!

Veja também:

Monstros Clássicos | Vampiros

Monstros Clássicos | Lobisomens

Monstros Clássicos | Dragões


Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.