Monstros Clássicos | Dragões

No terceiro capítulo de Monstros Clássicos, os alados mais temidos do gênero fantástico!

Monstros Clássicos | Dragões

Dragões são criaturas comumente presentes na mitologia e cultura mundiais. A variedade de espécies é enorme, devido ao fato de ser uma criatura folclórica de vários povos ao redor do planeta, cada um com suas características e simbologia. Dependendo da cultura onde está inserida, a fera pode ser símbolo de força e sabedoria ou apenas um monstro destruidor assustador!

O termo Dragão vem do grego drákōn, usado para definir grandes serpentes. Vamos entender mais sobre o mundo dessas criaturas fantásticas!

Dragão Asiático

Dragão Asiático
Reprodução: Alquimia da Alma

Origem

Acredita-se que os Dragões são as criaturas míticas mais antigas já conhecidas, os primeiros registros datam de 40.000 a.C., em pinturas rupestres encontradas na Austrália. Muito provavelmente, os povos primitivos assimilaram a figura do Dragão através de fósseis de dinossauros, já que muitas características da fera se assemelham à eles, como grandes proporções, normalmente de aspecto reptiliano, muitas vezes com asas (podem ter sido observadas em carcaças de pterodáctilos, por exemplo).

Arte Aborígene de Kakadu, Austrália

Arte Aborígene de Kakadu, Austrália
Reprodução: Visit Australia

Tanto os aspectos físicos como o significado ou função do Dragão variam de acordo com a cultura local. As primeiras representações rupestres são aquelas que conhecemos de forma mais popular: a figura gigante e alada. Provavelmente, eles eram vistos como deuses e adorados pelos povos primitivos. Animais como grandes serpentes e répteis como dragão-de-komodo, dragão-barbudo, jacaré-chinês, salamandras, dragão-voador e lagarto-de-gola também emprestaram suas características físicas à lenda.

O mito também se popularizou muito na Europa, durante a Idade Média, como um ser destruidor e violento. Já no Oriente, ele é visto de forma mais benevolente, como símbolo de sabedoria, muitas vezes são até vegetarianos!

Características

Basicamente, os Dragões são mostrados como figuras de grande porte, reptilianas, escamosas e de aspecto assustador. Apesar de serem presença comum no folclore de inúmeros povos, cada um tem as suas características, comportamento e simbologia. As espécies são tão diversificadas que vamos apresentá-los em alguns continentes.

Ásia

No continente asiático os Dragões tem um aspecto de serpentes gigantes não aladas (apesar de poderem voar). São símbolos de sabedoria, associados à elementos da natureza, à fertilidade, à abundância, à prosperidade. São dotados de grande poder, inclusive em relação à manipulação do clima, e tem um grande apelo espiritual. Alguns são capazes de assumir a forma humana, como na crença japonesa, que conta que os Dragões são ancestrais de certas dinastias. Eles são bastante celebrados, sendo inclusive um dos símbolos do horóscopo chinês. Tamanha é a sua importância que nos anos do Dragão os registros de nascimento sempre superam os dos demais anos.

Dragões asiáticos

Dragões asiáticos e suas características semelhantes a serpentes gigantes com garras.
Reprodução: Deposiphotos

Europa

Em praticamente todo o continente europeu, o Dragão é o vilão de todas as estórias, o monstro assustador alado, cuspidor de fogo. Foi do mito do Dragão que se originaram os contos de fada, onde os mesmos tem grande destaque no rapto de mocinhas inocentes. São seres recorrentes nas mitologias grega e nórdica, como hidras, serpentes marinhas gigantes, ou contendo inúmeras cabeças. Também é visto como representação do mal dentro da fé cristã, como o Dragão derrotado por São Jorge. Algumas crenças ou sociedades secretas antigas associavam o Dragão ao poder oculto, podendo ser usado para o bem ou para o mal. Um de nossos já conhecidos personagens dentro da série Monstros Clássicos, o famoso imperador Vlad Tepes, que aparece lá no primeiro capítulo, é também conhecido como Vlad Draculea (filho do dragão), o que lhe rendeu o seu famoso codinome: Drácula.

Américas

Aqui eles aparecem com menos frequência, ou melhor dizendo, com menos raízes em tempos antigos. Apenas em países como o Peru e o México existem representações divinas relacionadas à colheita, mas também à eventos naturais devastadores, como terremotos. Seus Dragões tem uma característica peculiar, são emplumados. Nos demais países, a cultura do Dragão é mais contemporânea, sendo emprestada da cultura europeia.

Aparições na cultura pop

Os Dragões são figurinhas carimbadas dentro do segmento da fantasia, eles não podem faltar! Uma das referências mais antigas na literatura está na mitologia grega, nos 12 trabalhos de Hércules. É provavelmente o monstro clássico mais assustador do gênero fantástico, em termos de poder e soberania.

Na literatura é impossível não citar os autores que usaram essas criaturas em títulos que se tornaram best sellers, como J. R. R. Tolkien, J. K. Rowling, George R. R. Martin e C. S. Lewis. Mas, como todos eles tiveram suas obras adaptadas, vamos focar aqui no nosso conterrâneo Raphael Draccon, criador da trilogia Dragões do Éter, que traz um misto de referências oitentistas e clássicos dos contos de fadas; e Christopher Paolini, com sua série Ciclo da Herança. Ainda temos os quadrinhos, como o famosíssimo Dungeons & Dragons e Lua dos Dragões, esse último também é material brazuca!

Nas telonas não dá pra esquecer do esplendoroso Smaug, de O Hobbit, adaptação da obra de Tolkien; Norberto e os Dragões do banco Gringotes em Harry Potter, adaptação da obra de Rowling; em As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada (C. S. Lewis), Eustáquio se transforma em um Dragão por conta de sua ganância, ao dormir sobre o tesouro do monstro. Também temos o super fofo Fúria da Noite, mais conhecido como Banguela, e toda a sua turma, nas animações Como Treinar Seu Dragão; o inesquecível Falkor, da trilogia História Sem Fim; e Draco, do clássico Coração de Dragão.

Nas telinhas… Dracarys!!! Drogon, Rhaegal e Viserion com certeza são os Dragões mais famosos das séries, graças ao sucesso de Game of Thrones (HBO), adaptação de As Crônicas de Gelo e Fogo, de Martin. Temos também Kilgharrah, de As Aventuras de Merlin (BBC); Dragões: Pilotos de Berk (Cartoon Network), do mesmo universo de Como Treinar Seu Dragão; e aquela série animada que marcou nossa infância e mora em nossos corações: Caverna do Dragão, trazendo o temível Tiamat!

Nos animes temos uma variedade incrível de aparições! Começando por Shen Long, de Dragon Ball; Shyriu, cavaleiro de Dragão de Os Cavaleiros do Zodíaco; Dragão Branco de Olhos Azuis, de Yu-Gi-Oh!; Dragonite e Charizard, de Pokémon; as evoluções de Agumon-Greymon-Metalgreymon-Wargreymon, em Digimon; Bloody August, de Majutsushi Orphen; Acnologia, de Fairy Tail… Ufa! São muitos!!!

Nos games, olha ele aqui de novo, o clássico RPG Dungeons & Dragons, que gerou inúmeras outras obras; Deathwing, de World of Warcraft; Alduin – e tantos outros -, de The Elder Scrolls: Skyrim; Bahamut, de Final Fantasy; Archdemon, de Dragon Age; Spyro the Dragon, de Spyro and Skylanders Series.

Veja também:

Monstros Clássicos | Vampiros

Monstros Clássicos | Lobisomens


Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.