Review | Dark – 2ª temporada: um êxtase para os fãs de sci-fi!

Dark - welcome to the future
Depois de um hiato de um ano e meio, a Netflix finalmente traz de volta Dark, uma das séries sci-fi mais sensacionais de todos os tempos!

Sinopse

A segunda temporada de Dark estreou em 21 de junho de 2019 e é focada na jornada de Jonas. Ele é responsável por descobrir o mistério das alterações no tempo e dos desaparecimentos. O foco de Jonas é, com a ajuda do dispositivo de viagem no tempo, impedir o acontecimento que deu início a toda a história: o suicídio de seu pai, Michael.

Durante o desenrolar dos episódios, Jonas descobre quem realmente é seu pai, a sua própria importância dentro dos acontecimentos e que qualquer tentativa de alteração desencadearia um colapso no tempo.

Jonas - Dark Netflix

Jonas – personagem central da trama da segunda temporada
Reprodução: Digital Spy

Todos os núcleos vão se envolvendo na trama desde o centro (Jonas) até as bordas. Cada personagem que vai descobrindo a verdade, vai entendendo sua posição na trama.

O personagem Adam é introduzido na série como principal manipulador dos acontecimentos, usando os viajantes do tempo ao seu favor. A série investe pesado na ficção científica sem perder a qualidade do suspense!

A amarração da história é perfeita, de fato tudo está conectado, mesmo com as descobertas mais bizarras você vai perceber que tudo faz sentido – mesmo sem fazer. É uma série deliciosamente louca! Consuma em doses homeopáticas pra não pirar o cabeção!

Análise de conteúdo

“Está tudo conectado, num ciclo interminável”. Dark é notoriamente uma série cíclica, onde a representação do número 3 é gigantesca. Presente, passado e futuro conectados por uma abertura no tempo que acontece a cada 33 anos. Não é à toa que Baran bo Odar e Jantje Friese desenvolveram a história para ser contada em 3 temporadas. Não pode ser coincidência: o número 3 tem uma forte representação mística, sendo associado à ciclos completos em diversas crenças.

ciclo de datas Dark Netflix

Ciclo dos períodos onde se abrem as brechas no tempo
Reprodução: Inverse

O mistério dos desaparecimentos na pequena cidade de Winden, Alemanha, começa a ser desvendado e compartilhado pelas famílias envolvidas. A primeira temporada termina com duas conclusões: nada pode ser feito para alterar os fatos ocorridos; “a pergunta não é onde, mas quando”. O nível da série é mantido, ousaria dizer até que chega a melhorar nessa segunda temporada. Apesar da ideia de simultaneidade no espaço-tempo parecer um tanto absurda, a trama é tão bem escrita que passa a ser completamente crível.

portal do tempo em Dark Netflix

Uma nova forma de portal aparece nessa temporada, gerada a partir de energia nuclear
Reprodução: IndieWire

Estamos acostumados a pensar no tempo de forma linear, mas Dark apresenta seus acontecimentos entre passado, presente e futuro de maneira cíclica e simultânea. Os acontecimentos fixam-se de tal forma que seria impossível alterá-los sem afetar drasticamente os outros momentos. É como se aquela decisão estivesse pré-determinada a sempre existir, num ciclo sem fim.

Análise técnica

Não tem como não se maravilhar com a fotografia de Dark! Imagina o quão difícil é trabalhar com um cast triplo, onde você tem os mesmos personagens com idades diferentes em épocas diferentes! O truque de filtro usado para facilitar a percepção de “em que tempo estamos” é fantástico: tons amarelos para o passado, tons neutros para o presente, tons azulados para o futuro. As cenas do passado são sempre retratadas de forma mais quente, enquanto o futuro é sempre frio e sombrio.

caverna de Dark Netflix

Jonas e Hannah na misteriosa caverna, com a máquina do tempo: filtros frios e azulados para o tempo futuro
Reprodução: The Daily Dot

Nem precisa mencionar o cuidado com figurino e locações, tudo muito detalhado de forma coerente com o tempo em que se passa. Não imagino um roteiro que teria mais chances do que esse de dar furos, não só na própria história como nos planos-sequência de filmagem, mas acreditem: tudo está perfeitamente encaixado!

Ah! Não posso deixar de mencionar! Se você é fã de plot twist, prepare-se! Achou que já tinha visto de tudo em Dark? Espera pra ver o que te aguarda no último episódio!

Dica: talvez você precise rever a primeira temporada antes de começar essa, afinal a série é complexa e o hiato foi grande! Não sei a memória de vocês, mas a minha levou um tempo pra lembrar nomes, quem é parente de quem…

Segue o trailer da trilogia pra te deixar com mais vontade de embarcar nessa aventura!

Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.