A Estrada para o Ultimato | Capítulo 15 – Guardiões da Galáxia Vol. 2

Sequência traz mesmo clima aventuresco e divertido do original.

A Estrada para o Ultimato | Capítulo 15 – Guardiões da Galáxia Vol. 2

O sucesso surpreendente de Guardiões da Galáxia foi tão estrondoso que uma sequência já havia sido confirmada pela co-roteirista Nicole Perlman no mesmo mês em que o original foi ao cinema. De fato, se o objetivo do produtor Kevin Feige ao trazer os Guardiões ao Universo Cinematográfico da Marvel era torná-los um novo Vingadores, esse objetivo foi atingido. Nunca se imaginaria que um grupo de heróis formados por uma árvore e um guaxinim ganhassem um filme, muito menos que o filme fosse um arrasa-quarteirões, muito menos que ele ganhasse uma continuação do mesmo nível. E isso tudo aconteceu.

Confirmado o retorno de James Gunn à franquia, o diretor confirmou ainda em outubro de 2014 que, além de os cinco integrantes originais estarem de volta, o segundo filme contaria também com a introdução de novos Guardiões. A ideia original de Gunn era introduzir os personagens Mantis e Adam Warlock, o segundo com conexões diretas à Joia da Alma, como é visto nos quadrinhos. Porém, por uma decisão de roteiro, Warlock acabou ficando fora do filme e Mantis foi a única que se juntou ao time ao final da história. Isso desagradou os fãs, incluindo este que vos escreve, mas não impediu que uma excelente história dos Guardiões fosse contada novamente nas telonas.

“Eu adorei o que nós tínhamos preparado para ele [Warlock]. Eu acho que nós fizemos algo realmente criativo e único com o Adam Warlock, mas era um personagem “demais” e eu não queria perder Mantis, ela era mais organicamente parte do filme de qualquer forma”, revelou Gunn em entrevista ao /Film, sem descartar a possibilidade do herói ser utilizado em Guardiões da Galáxia Vol. 3, que deve sair em 2021. Lembrando que o diretor havia sido afastado da produção do terceiro filme por conta de antigas publicações no Twitter envolvendo humor negro e pedofilia, mas depois de um pedido de desculpas e do apoio de muitos fãs e do próprio elenco, a Marvel Studios anunciou seu retorno à franquia.

Outros personagens também foram cogitados para integrar o grupo no novo filme, como a Capitã Marvel e os membros da tropa Nova Richard Rider e Sam Alexander, mas a Marvel Studios já tinha planos mais audaciosos para a Capitã, que acabou ganhando seu filme próprio apenas dois anos depois, e James Gunn queria que Peter Quill permanecesse sendo o único terráqueo da equipe. “Eu acho que Quill ser o único terráqueo é importante. Isso serve à toda a audiência e não apenas para os fãs dos Nova ou da Carol Danvers”, explicou o diretor.

Irmã de Warlock nos quadrinhos, Ayesha, líder da Raça Soberana, faz com que os agora conhecidos como Guardiões da Galáxia protejam suas valiosas baterias de um monstro inter-dimensional em troca da irmã de Gamora e filha de Thanos, a Nebulosa. Rocket, o guaxinim sabichão, aproveita a oportunidade para roubar algumas baterias para si, fazendo com que os Soberanos iniciem uma caçada aos Guardiões. Ao ter sua nave atacada por drones, o grupo fica isolado em um planeta próximo no qual eles conhecem Ego, um homem Celestial que afirma ser o verdadeiro pai de Peter Quill.

O que os Guardiões não contavam era que Ayesha contrataria Yondu, pai adotivo de Quill, e sua tripulação para caçá-los. Eles acabam capturando Rocket mas Yondu se nega a capturar Quill. Por conta disso, o tenente Taserface lidera um motim com a ajuda de Nabulosa e aprisiona Rocket e Yondu juntos. Enquanto isso, Ego apresenta sua serviçal Mantis para Quill, Gamora e Drax e conta como conheceu Meredith, a mãe de Peter. Na verdade, Ego era um planeta senciente que se projetava como humanoide para conhecer os quatro cantos da galáxia e, em uma dessas viagens, acabou a conhecendo.

Ele revela também que foi ele próprio que pediu para que Yondu e sua tripulação buscassem Peter na Terra, mas que nunca havia conhecido o filho porque Yondu viu potencial em Quill, o treinou para servir a sua organização e nunca o levou para conhecer o verdadeiro pai. Porém, o que Ego escondia era que durante esse tempo todo procurou Quill não para finalmente olhar nos olhos do próprio filho, mas porque ele precisava de dois Celestiais, contando com ele, para ativar as sementes que ele havia plantado em milhares de planetas e transformá-los em planetas sencientes iguais a ele, os devastando no processo.

Infelizmente para Ego, a Mantis sabia de todo o seu plano e o revelou para Drax. Com a chegada de Yondu, Rocket e Groot, que conseguiram se libertar da nave, e com a descoberta de seus novos poderes de Celestial, Peter e os Guardiões da Galáxia batalham contra Ego e as forças da Raça Soberana para sobreviver e impedir que a galáxia seja governada pelo pai de Quill.

Ao não precisar mais introduzir uma gama de personagens como no original, o diretor James Gunn trata de aprofundar, em Guardiões da Galáxia Vol. 2, a história do terráqueo Peter Quill. Temas como confiança, poder e paternidade ganham os holofotes, assim como família, vistos também os constantes conflitos entre Gamora e sua irmã Nebulosa. É um filme muito mais interpessoal do que heróico, que expande os horizontes não para galáxias à distâncias exorbitantes mas para conceitos que abrangem a nossa existência como seres parte de um todo, seja uma família ou um grupo o qual consideramos família.

Assim como no original, a trilha sonora rouba a atenção com o Awesome Mix Vol. 2. O diretor James Gunn confessou que se sentiu um pouco pressionado a escolher uma trilha de alta qualidade depois do sucesso da trilha do primeiro filme e que por isso decidiu que ela seria mais diversa dessa vez. Seguindo a linha sessentista e setentista, clássicos como Mr. Blue Sky, Fox on the Run, The Chain e My Sweet Lord ditam o tom do filme do início ao fim.

A vibe nostálgica dos anos 60 e 70 é tão forte no filme que, para manter a mesma estética, o diretor e a equipe de marketing decidiram fazer uma música e um videoclipe seguindo o estilo da época para promover o lançamento do Blu-Ray de Guardiões da Galáxia Vol. 2, com a participação dos atores, do próprio diretor e de ninguém mais, ninguém menos que David Hasselhoff:

A Estrada para o Ultimato continua lançando teias amanhã com Homem-Aranha: De Volta ao Lar.


Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.

Compartilhe: