TOP 3 | Games da franquia Castlevania que você deveria jogar!

TOP 3 | Games da franquia Castlevania que você deveria jogar!

A série de jogos Castlevania nasceu em 1986 no Family Computer Disk System no Japão, e depois foi portado para o NES, quando foi lançado nas Américas. Com uma narrativa bem simples, podemos resumir em um caçador de vampiros tem que adentrar o castelo do Conde Drácula, dizimando todos os seus serviços bestiais e livrando toda a humanidade daquele mal. A saga teve seus altos e baixos, mas apesar disso nunca sai do top jogos favoritos dos gamers. A série tem uma extensa lista de títulos e resolvemos listar os três que são indispensáveis, e até um guia por onde você deveria começar a conhecer a franquia.

Castlevania: Lords of Shadow

Plataformas: PlayStation 3Xbox 360PC
Produtora: 
MercurySteam e Kojima Productions


Um reboot foi cogitado pela Konami querendo atualizar a franquia para os padrões da atualidade de 2010, onde hack ‘n’ slash e God of War eram modelos para um jogo de aventura com combates. Reimaginando toda a história dos jogos de forma mais organizada para os novos jogadores, mas sem perder personagens e dando uma nova essência, a narrativa aborda a jornada de Gabriel Bemont em busca de resgatar a alma de sua esposa que foi assassinada, cabendo a ele derrotar os Lords of Shadow e trazer sua amada de volta.

Muito do combate irá te lembrar de Kratos ao usar as Lâminas do Caos, até que a principal arma de Gabriel é um chicote. Você poderá contar com o uso de subweapons conhecidas da série, como adagas, fadas e água benta, que podem muitas vezes ser bem mais efetivas em um certo tipo de monstro do que em outro. Tudo isso pode ser conferido em seu bestiário.

Com sistema de melhorias, possibilidade de adquirir novas habilidades, puzzles bem inventivos e uma história mais organizada, Castlevania: Lords of Shadow, apesar de não dar continuidade ao antigo legado da franquia, a apresenta de uma forma muito amistosa a novos jogadores que  poderão entender do que se trata todo esse universo. Lembrando que esse primeiro título teve a supervisão de Hideo Kojima, o criador da série Metal Gear e Zone of the Enders, então esperem CGs bem cinematográficas, além de bons plots.

Castlevania: Symphony of the Night

Plataformas: PlayStation 3, PlayStation 4, PSP Xbox 360 e Sega Saturn
Produtora:
Konami

Conhecido como um marco na franquia por ter revolucionado seu gênero, basicamente criando um novo conceito de gameplay que misturava a exploração da série Metroid com elementos de RPG. Originalmente planejado para ser um spin-off da série, foi entregue para Koji Igarashi, que teve toda a liberdade criativa exatamente por se tratar de um spin-off. Trazendo tantas novidades e uma nova pegada para a série, fez com que os gamers da época enlouquecessem com a ideia de: você é o filho do Drácula e deve invadir seu castelo maldito afim de destruí-lo. Todo o conceito de castelo invertido ser o real desafio e você buscar o 110% do castelo, mostrando que esse título se abre ao jogador conforme o interesse dele.

Além de servir de modelo para Castlevania futuros, seu combate é bem divertido, lhe dando muitas possibilidades de skills e armas para equipar em Alucard durante sua jornada. Você pode se desafiar em encontrar os itens e equipamentos escondidos afim de experimentas novas formas de jogar, e podendo se moldar da melhor forma contra cada chefe e suas peculiaridades. Apesar de alguns anos atrás ter sido um jogo que foi se deixando perder nas plataformas PlayStation e Sega Saturno, a Konami se preocupou em mantê-lo acessível até que este ano ele foi lançado novamente em uma coletânea HD para o PlayStation 4.

Castlevania III: Dracula’s Curse

Plataformas: 
NES, Wii, Wii U, Nintendo 3DS e PC
Produtora:
Konami e Ultra Games

Apesar de Castlevania III ser no antigo modelo que a série tinha, ele se destaca por ser o melhor e um passo à frente na evolução da série. Trazendo a trajetória de Trevor Belmont, Sypha, Alucard e Grant, a destruir novamente Drácula e todo o seu reinado de terror sobre a Terra, mas com uma abordagem bem diferente. Não sendo uma continuação dos dois games anteriores, protagonizados pro Simon Belmont, o game traz Trevor na jornada até o castelo, onde no caminho se depara com cada um de seus parceiros, sendo o primeiro Castlevania a ter mais de um personagem jogável. Cada um possui um gameplay bem único, apesar de todos terem seus golpes de ataque e locomoção.

Sendo considerado por muitos o melhor Castlevania antes de Symphony of the Night, se tornando um do grandes jogos clássicos da era 8 bits.

Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.

Compartilhe: