Review | Insatiable

Review | Insatiable

Se você é consumidor do Netflix, já deve ter visto alguma propaganda, teaser ou algo do gênero sobre Insatiable…  E provavelmente você odiou a proposta. Uma garota gorda (interpretada pela Debby Ryan com enchimentos no corpo) que fica magra e decide se vingar de todos que a humilharam no passado? Isso é tão estúpido e fútil que a série recebeu um boicote e caiu no mesmo nível de ódio de “13 Reasons Why“, o que é totalmente compreensível. “A Netflix só faz série pra adolescente idiota!”, alguns bradaram nas redes sociais… E, com esse preconceito formado sobre a série, permita-me desconstruir essa ideia começando com o seguinte: a Netflix mentiu pra você.

Patty Bladdel, a protagonista, é uma adolescente gorda apaixonada pela Drew Barrymore que mora com a mãe ex-alcóolatra e tem uma única amiga, Nonnie. Sofrendo bullying constante na escola por causa de seu peso, Fatty Patty (traduzido para Patty Porpeta) acaba caindo numa briga com um mendigo e quebrando o maxilar, o que fez com que ela emagrecesse ao se alimentar apenas de líquidos durante sua recuperação. Depois disso, ela precisa ir ao Tribunal provar sua inocência na agressão ao mendigo, e seu advogado é Bob Armstrong, que também é coach de meninas que participam de concursos de beleza. Bob se encanta com a beleza de Patty e se oferece para treiná-la, com a promessa de que ela poderia se tornar uma Miss. Contudo, muitas reviravoltas desconstroem essa premissa e envolvem Patty, Bob, suas famílias e amigos em coisas absurdas como exorcismos, assassinatos, invasão domiciliar e afins.

Insatiable (tradução livre: Insaciável) é uma série original Netflix com 12 episódios que você não deve levar a sério DE JEITO NENHUM. O roteirista da série provavelmente é fã de novelas mexicanas e decidiu transformar o roteiro dessa obra num gigantesco “balaio de gato“, onde todos os personagens possuem diversas ligações uns com os outros, influenciando as vidas de todos (alguém é filho de outro alguém que já transou com um certo alguém que é ex de outro alguém que é amigo do filho de alguém), o que pode ser desesperador para alguns espectadores. Assim, coincidências (até forçadas algumas vezes) são extremamente comuns e haverão interações entre personagens que você nem imaginava que pudessem se conhecer. O elenco é simplório, sem nenhum grande nome a não ser talvez Debby Ryan, velha conhecida dos fãs do Disney Channel pelos seus papéis em Jessie e Zack & Cody. As atuações são estereotipadas, com alguns personagens cheios de trejeitos tão distintos que arrancarão ao menos uma risada do espectador pelo ridículo. Recomendamos assistir a série no idioma original, pois algumas piadas perderam-se na tradução e os sotaques característicos de alguns personagens ajudam a compor suas personas.

Se você conhece a série “Scream Queens“, de Ryan Murphy, saiba que Insatiable é uma “filha” dessa série. Ambas trabalham com enredos absurdos, humor negro e ácido e, como se não fosse o bastante, personagens estupidamente caricatos e rasos. As duas são séries de comédia diferentes que possuem sua individualidade, mas seguem uma ideia em comum: elas não devem ser levadas a sério. Ambas foram feitas para serem absurdas e ridículas, com personagens que refletem essas características! Sempre que Patty, por exemplo, tenta se vingar de alguém (o que acontece três vezes durante a série inteira), a maldade se volta contra ela e a garota se mete em situações tão ridículas que ela chega a se perguntar se é amaldiçoada. Ou seja, se você odeia a Patty, vai amar a série, porque ela sofre MUITO.

Insatiable às vezes tenta falar de alguns temas mais sérios como homossexualidade, diferença de classes, alcoolismo, bullying e dismorfia corporal, mas não consegue se aprofundar em nenhum deles. Tudo fica raso, sufocado pelos absurdos humorísticos que dominam a série. É interessante ver lapsos de conversas um pouco mais sérias no meio do caos que compõe Insatiable; isso torna os personagens um pouco menos caricatos, mas dura pouco tempo.
Se você conseguir superar o preconceito e o ódio que alimentou pela série mesmo sem tê-la conhecido, dê uma chance. Assista um ou dois episódios, sinta a proposta e NÃO ESPERE nenhuma seriedade ou comprometimento. Na verdade, só espere pelo pior; se você chegar ao episódio final, garanto que seu queixo vai cair tamanho o absurdo que a encerra. A imagem que a Netflix vendeu da série é um clickbait imenso, um exagero que, de certa forma, representa bem Insatiable. A série é medíocre; um entretenimento fácil que não exige esforço mental, um produto de média qualidade chamado de trashy pela imprensa americana. É um fast food de prazer instantâneo que não vai adicionar nada de positivo na vida… Mas até pode arrancar duas ou três risadas.

Siga nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter YouTube.

Compartilhe: