Confira o que aconteceu em pleno sábado no SESC Geek II!

Confira o que aconteceu em pleno sábado no SESC Geek II!

O SESC Geek II é um evento de cultura geek, de entrada gratuita, que teve sua primeira edição realizada em maio deste ano. Caracterizado pelos campeonatos de cosplay e K-Pop, além de videogames disponíveis e estandes de lojas para compras, o evento marca por ter um formato que lembra os antigos eventos do gênero que aconteciam no SESC Poço há mais de dez anos. Nos dias 18 e 19 de agosto ocorreu a segunda edição do evento, e nós estávamos lá para conferir as atrações e atividades do dia 18. Você pode conferir nossas impressões do evento abaixo:

A ENTRADA

De forma gratuita, a entrada do evento era tranquila. O SESC Poço é um lugar conhecido por ser de fácil acesso, com pontos de ônibus próximos e localizado próximo ao centro da cidade. Fácil de encontrar e de circular, é comumente usado para eventos multiculturais, cursos e etc.

ÁREA DE VIDEOGAMES

A parte destinada à jogos, numa quadra interna do local, estava cheia o tempo inteiro. Com diversos consoles disponíveis, desde o Wii com Super Mario até o PlayStation 4 com DragonBall FighterZ, diversas pessoas se reuniam para jogar juntas ou sozinhas, sempre com olhos ávidos observando cada movimento. O ponto fraco foi o Guitar Hero, cujo volume estava tão alto que tornava impossível escutar qualquer um dos outros consoles e, principalmente, o Just Dance. Este último estava em desvantagem por ter apenas uma única televisão disponível, o que acarretou uma fila enorme de pessoas esperando para dançar.

ANIMEKÊ

Situado numa área mais calma, logo após a área de videogames, o animekê contou com uma equipe organizada com uma longa lista de músicas disponíveis para agradar à todos os gostos. Não houve muita concorrência para cantar, mas a área estava sempre povoada com ao menos um ou dois membros esperando sua vez de cantar.

LARP

Talvez os mais religiosos fiquem um tanto desconcertados, mas a porradaria do LARP estava rolando solta na frente da estátua de Nossa Senhora. É claro que não havia perigo de acertarem a Santa por engano… Mas a escolha da localização parece ter sido um tanto desleixada, já que geralmente o LARP possui uma área mais delimitada para a segurança e diversão de seus membros, e no SESC Geek eles estavam praticamente soltos numa área de lazer e de circulação.

QUADRA PRINCIPAL

A maior aglomeração de pessoas estava na quadra principal, na frente do palco. Durante a tarde inteira, pessoas dançavam K-Pop no palco, o que produzia um barulho absurdamente alto junto com a gritaria dos espectadores que enchiam o lugar. Espalhados pela quadra principal, os poucos lojistas presentes tinham estandes que exibiam seus produtos, de camisetas à colecionáveis, mangás, Funko Pop e afins. A diversidade de produtos era grande, o que compensava a baixa quantidade de lojas disponíveis.
No canto da quadra, haviam fliperamas e um posto de PlayStation VR, o aparelho de jogos com realidade virtual da Sony. Ambos pareciam apertados, e num ambiente barulhento, não havia como prestar atenção em seu som. O PlayStation VR, que supostamente é uma experiência imersiva visual e auditiva, perdeu parte de seu propósito com a barulheira local. Por fim, no meio da quadra organizados em duas fileiras estavam os artistas. Sempre simpáticos e dispostos, eles mostravam suas obras ao público, oferecendo uma grande quantidade de produtos produzidos por si próprios à venda: adesivos, artes de tamanhos variados, marca-páginas, canecas… Até mesmo aceitavam encomendas de caricaturas e afins. Porém, na hora de comprar algo, a comunicação entre artista e comprador era praticamente impossível, tamanho o barulho já mencionado que ocupava a quadra principal inteira.

RESTAURANTE

A área destinada à alimentação estava bem organizada, com um sistema de fichas para comprar alimentos e água que tornava o processo simples e rápido. Nada de filas ou confusões, e a área de restaurante era perfeita para quem queria jogar TCGs ou coisas do gênero.

WORKSHOPS

Alguns workshops, como de desenho e doramas, estavam prometidos, porém não chegamos a ver nenhum deles em funcionamento. No domingo, houve um workshop de cosplay com alguns dos organizadores da área cosplay do evento, que parece ter ocorrido com sucesso.

COSPLAYS

No sábado haviam pouquíssimos cosplays circulando pelo evento. No domingo, a situação foi diferente graças ao campeonato e desfiles de cosplay. Porém, o movimento no sábado foi fraco, quase inexistente. No domingo, havia um camarim cosplay disponível, algo que os cosplayers da cidade sempre desejam e necessitam porém raras vezes é realizado. Os campeonatos e desfiles no domingo ocorreram sem grandes problemas, com o anúncio dos vencedores feito também através do instagram @cosplayersal.

O fato do evento ser gratuito faz uma grande diferença no nível das atrações e produtos disponíveis. Não podemos exigir muito de um evento que não teve o fundo financeiro de ingressos para investir em si próprio, porém, o investimento realizado por patrocinadores podia ter feito mais diferença. Em resumo, o SESC Geek é um ótimo evento para os nostálgicos que costumavam frequentar os eventos antigos que aconteciam no local, e para os novatos que ainda estão conhecendo esse meio social. Ambos os públicos não exigirão muito, o que é ótimo. Para o público mais exigente por diversidade, o evento pode ser um tanto frustrante. Contudo, é importante lembrar que esta foi a segunda edição do evento, que ainda possui muito tempo e espaço para crescer e melhorar, e suas próximas edições com certeza serão mais memoráveis.